Durante décadas, a caxemira foi o rei no mundo dos tecidos de luxo. Mas agora, há uma nova alternativa sustentável – lã de iaque (yak). A produção de caxemira começa com muitas cabras e na maioria das vezes numa área bastante limitada. Os seus pequenos cascos impactam rapidamente o terreno, não permitindo que se recupere. O solo fortemente pisado combinado com o pastoreio intensivo levou à desertificação em áreas de alta produção de caxemira, como a Mongólia. E, embora a disseminação de caprinos esteja a prejudicar o meio ambiente, mudanças climáticas significativas também desolaram a área.

Portanto, a solução é a fibra (Yak) – é a lã natural produzida a partir do pelo de iaques (Bos grunniens). A maior parte encontra-se na região do Himalaia, no planalto tibetano e nalgumas áreas da Mongólia e da Ásia Central. Os iaques têm um passo muito gentil, reduzindo a destruição dos terrenos e ajudam a salvar o estilo de vida nômada das famílias de pastores. Todas as primaveras, os iaques perdem naturalmente o seu subpelo sedoso e este é colhido ao pentear o animal, posteriormente o pelo é então limpo e transformado em fios ultrafinos. O Yak está entre os fios mais luxuosos e caros do mundo têxtil, já que cada iaque produz apenas uma ou duas libras (0,45 a 1 kg) de fio cada ano.

PROPRIEDADES DA FIBRA YAK

A fibra Yak é extremamente fina e macia, tornando-a a alternativa sustentável perfeita da caxemira. A sua suavidade deve-se ao fato de que o pelo de cada animal tem uma textura superficial diferente, e o subpelo do iaque sob um microscópio parece escamoso. Essas escamas encaixam-se bem na superfície do eixo do pelo, o que faz com que ele pareça muito liso e, consequentemente macio. Tal facto também torna mais difícil a produção de fios, contudo este problema é compensado pelo seu alto valor comercial. Outra razão para o Yak ser suave é o frisado da fibra.

Frisado significa as dobras ou ondulação de uma fibra. O pelo dos iaques tem tanta fricção que parece uma mola enrolada que foi amassada. O frisado da fibra atribui-lhe três qualidades: ressalto, loft e cria calor (quando misturado com outras fibras). Essas qualidades juntas produzem um dos tecidos mais macios, leves, fofos e luxuosos do mundo.

Em termos de balanço térmico, a lã de iaque supera a lã de ovelha. O Yak pode preservar o calor no inverno, mesmo quando molhado, mas também é confortável em climas mais quentes. Bolsas de ar são criadas entre as fibras, reduzindo a taxa de transferência de calor. O yak é uma fibra respirável, capaz de absorver água (humidade) e libertá-la para o ar.

O fio de iaque é extremamente durável, leve e completamente inodoro devido à sua característica antimicrobiana. Outras propriedades incluem resistência estática, hipoalergénicas e não irritante, pois não contém óleos ou resíduos animais. O fio pode ser lavado com um detergente suave.